Banksy, boxe, trip hop e futebol

Banksy, boxe, trip hop e futebol (por Marcelo Ferla) “Onde eu posso comprar uma camisa do Grêmio? Mas tem que ser pirata”, me disse Banksy no dia 19 de outubro de 1998, depois de almoçarmos em um hotel de Porto Alegre. Fomos caminhando até o Camelódromo, no Centro da cidade, e ele escolheu uma [...]